quinta-feira, 5 de maio de 2011

SuperSurf Internacional em Xangri-lá





Disputas alucinantes no SuperSurf Internacional em Xangri-lá

Atletas aproveitam até o último segundo buscando as melhores notas

Começou na manha desta quarta-feira (04/05) as disputas do SuperSurf Internacional (WST – antigo WQS) na praia de Atlântida, em Xangri-lá. O evento é classificado como cinco estrelas e é válido pelo calendário da ASP South America. Ao todo serão distribuídos U$ 120.000, além de 2.000 pontos para o ranking do certame. Todos os detalhes podem ser conferidos no endereço http://supersurf.abril.com.br/aovivo.shtml.

Os primeiros representantes gaúchos a entrarem no mar foram Ipojucã Chaves e Gustavo Bertotto, que enfrentaram o cearense Itim Silva e o catarinense Felipe Teixeira. Teixeira e Bertotto levaram a melhor no out side e se garantiram na próxima fase da competição.

Na sequência, o torrense Emerson Peres encarou Flávio Nakagima Cesar Aguiar. Josias Pedrinha enfrentou Ricardo Tavares, Alex Ribeiro e Gabriel Galdino. Já Tiago Braga disputou com Pericles Dimitri e Pedro Norberto, se garantindo na próxima fase ao lado de Bertotto. Pedro Gross e Vinícius Fornari também avançaram para brigar pelo prêmio após derrotar Bruno Lopes e Neto Moura.

O surfista representante de Xangri-lá, Jéferson Comarú está garantido na próxima fase após passar sua bateria em segundo lugar. O torrense Denis Machado também conseguiu sua classificação na competição na segunda posição em sua bateria.

Rogrigo “Pedra” Dorneles, o maior surfista da história do Rio Grande do Sul não obteve a classificação para a próxima fase após ficar apenas um décimo de ponto atrás do maranhense Álvaro Bacana. O gaúcho atingiu a pontuação de 7,66, enquanto Bacana somou 7,67. Diversas baterias foram definidas apenas nos segundo finais, a de Rodrigo Dornelles foi emocionante.

O próximo representante do Rio Grande do Sul que enfrentará os adversários será Gustavo Bertotto, que tem sua bateria marcada para 8 horas desta quinta-feira (05/05). Para Orlando Carvalho, presidente da Federação Gaúcha de Surf, a participação gaúcha é positiva. “Embora nossa estrela maior tenha ficado de fora da próxima fase, temos muito que comemorar. A maioria dos atletas da nova geração passaram de fase, mostrando a evolução no esporte aqui. Nossos surfistas conhecem bem estas condições e aposto que conseguirão ir muito longe nas disputas”, projetou.

O SuperSurf Internacional 2011 é produzido pela Editora Abril com patrocínio da Peugeot e esta etapa do ASP World 5-Star também conta com o apoio da marca Nicoboco, Prefeitura Municipal de Xangri-Lá, Federação Gaúcha de Surf e da Associação de Surf da Praia de Atlântida. O evento é homologado pela ASP South America, oferece premiação de 120.000 dólares, vale 2.000 pontos para o ASP World Ranking e pode ser acompanhando pelo www.aspsouthamerica.com.br e as finais no domingo também serão transmitidas ao vivo pela ESPN Brasil

Gabriel de Mello

Assessoria de Comunicação da Federação Gaúcha de Surf

51 – 99429922 - @FGSurf – imprensafgsurf@gmail.com